0

Sara O'Bannon

Caixões costumavam a ser construídos com furos neles, junto com 2 metros de tubos de cobre e um sino. O tubo forneceria ar para as vitimas caso fossem enterradas pela falsa impressão de que estavam mortas. Em uma pequena cidade perto Londres, Harold, o coveiro local, ouviu um sinal na noite e foi ver do que se tratava, provavelmente uma criança fingindo ser um espirito. As vezes era o vento. Mas desta vez não era nenhuma das duas coisas. Uma voz vinda de baixo implorava e pedia para ser desenterrada.
"Você é Sarah O'Bannon?" Harold perguntou.
"Sim!" A voz gruniu vindo do tubo.
"Você nasceu em 17 de Setembro de 1827?"
"Sim!"
"A escritura diz que você morreu em 20 de Fevereiro de 1857."
"Não, estou viva, foi um erro! Me desenterre, me liberte!"


"Desculpa, Madame" Harold disse, cortando o cordão do sino silenciando-o e colocando terra dentro do tudo de cobre. "Mas já estamos em Agosto. Seja lá o que estiver aí em baixo, tenho certeza que não está mais vivo, e você não vai subir."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Copyright © 2012 - Betto wert.contos e fatos de terror. |
Design by Betto wert | Tecnologia do Blogger | Contos de Terror - Lendas Urbanas - Fatos Reais - Vídeos Reais | Filmes - online
    Twitter Facebook Google + YouTube